Bolsas da Europa fecham em baixa, com sinais de desaceleração da atividade global

Índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,79%, a 457,66 pontos

As bolsas da Europa fecharam em baixa nesta quarta-feira (5) em uma cenário no qual indicadores apresentaram uma quadro de desaceleração da atividade global, especialmente com a divulgação dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços.

O tema ainda é somado às perspectivas de continuidade de aperto monetário globalmente, o que ainda pode representar novas altas de juros por uma série de bancos centrais.

O índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,79%, a 457,66 pontos.

Pesquisas da S&P Global e parceiros apontaram que o segmento de serviços está se expandindo em ritmo mais fraco em várias das principais economias do mundo. Na zona do euro, o PMI de serviços caiu para 52 em junho, ficando abaixo da estimativa inicial.

Apenas na Alemanha, o mesmo índice recuou a 54,1 no mês passado. Fora do bloco, no Reino Unido, o PMI diminuiu para 53,7. Ainda mais preocupante foi a desaceleração na China. O PMI de serviços da segunda maior economia mundial teve queda acentuada em junho, a 53,9. No Japão, houve diminuição a 54.

A aversão a risco na Europa precede a divulgação, às 15h (de Brasília), da ata da reunião de política monetária de junho do Fed.

No mês passado, o BC americano deixou seus juros inalterados, depois de elevá-los por dez vezes seguidas, mas também revelou intenção de retomar o aperto monetário antes do fim do ano.

Com o predomínio do sentimento negativo, ficaram em segundo plano dados sobre o índice de preços ao produtor (PPI) da zona do euro, que caiu mais do que o esperado em maio, tanto na comparação anual quanto na mensal.

O FTSE 100, em Londres, teve a maior queda entre as principais bolsas, caindo 1,03%, a 7.442,10 pontos.

O Reino Unido vendeu títulos do governo em leilão nesta quarta-feira que pagarão aos investidores um retorno anual de 5,668%, o maior rendimento de qualquer Gilt vendido desde 2007, já que os mercados exigem retornos extras em antecipação a novos aumentos nas taxas do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês).

No mercado francês, a ação do Casino despencou 32,81%, em meio à decepção de investidores com as ofertas que a empresa recebeu para fortalecer sua base de capital.

Em Paris, o CAC 40 caiu 0,80%, a 7.310,81 pontos. No Brasil, o Casino é controlador do Grupo Pão de Açúcar (GPA). Em Frankfurt, o DAX recuou 0,63%, a 15.937,58 pontos.

O FTSE MIB caiu 0,59%, a 28.220,18 pontos, em Milão. Em Madri, o Ibex 35 teve queda de 1,16%, a 9.477,40 pontos. Já em Lisboa o PSI 20 caiu 0,16%, a 5.956,83 pontos.

Fonte: CNN

 

1