Governador da Bahia diz que vai apurar “possíveis excessos” em operações da PM com alto número de mortes

O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), se pronunciou oficialmente nesta segunda-feira (7) a respeito das recentes ações policiais que culminaram na morte de 30 pessoas no estado, durante um intervalo de oito dias, compreendidos entre 28 de julho e 5 de agosto.

O Chefe do Executivo baiano destacou a sua dedicação ao “diálogo contínuo” com o governo federal e com entidades do sistema judiciário, discutindo de maneira constante questões relativas à segurança pública. Durante seu pronunciamento, Jerônimo destacou uma conversa recente com o ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, na qual abordou as medidas empreendidas para assegurar a “preservação da vida” em todo o estado.

Rodrigues também assegurou que não deixará de apurar “ocorrências de eventual excesso” e fez menção a colaborações em “diversas áreas” com o governo federal, visando a segurança pública aprimorada. “Nosso compromisso é na apuração de casos de eventual excesso por parte de qualquer servidor, qualificação permanente da atuação policial para garantir mais eficiência na ação, respeito à legislação e preservação da vida”, afirmou o governador em um comunicado publicado em suas redes sociais.

No entanto, uma recente onda de violência provocou uma reação do Ministério Público da Bahia (MP-BA), que atualmente investiga detalhadamente as ações de policiais responsáveis ​​por, pelo menos, 30 óbitos. Tais fatalidades se deram em “confrontos com a Polícia Militar”, distribuídas nos municípios de Salvador, Camaçari e Itatim.

A preocupação das autoridades é entender as circunstâncias desses “confrontos com a Polícia Militar” e garantir que a atuação das forças de segurança esteja em conformidade com as leis e os direitos humanos.

 

Fonte: Brasil247

Like
Cutir Amei Haha Wow Triste Bravo