Incentivo do governo “mexeu com o mercado”, mas juros ainda pesam na compra do carro novo, diz especialista

O coordenador de cursos automotivos da FGV Antônio Jorge Martins avalia que o programa de incentivos do governo “mexeu com o mercado” de venda de carros.

As vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus — medidas pelos números de emplacamentos — cresceram 7,39% em junho na comparação com o mês de maio, somando 189.528 unidades, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgados na terça-feira (4).

À CNN Rádio, no entanto, o professor reforçou que o setor automotivo pode esperar uma redução da demanda à medida que os recursos do programa de incentivos se esgotem.

“Hoje, existe uma grande diferença entre o poder de compra e os preços praticados, e isso dificulta a aquisição de veículos”, explicou.

Segundo Antônio Jorge, pode-se adicionar o fato de que “hoje, a taxa de juros está em patamar elevado.”

“Isso penaliza o movimento dos consumidores na compra dos veículos, já que 60% das vendas de novos automóveis são por financiamento”, completou.

Mesmo assim, a alta de vendas em maio, para o especialista, pode ser atribuída a três fatores.

“O primeiro é que tivemos vendas abaixo do normal em maio, com as pessoas à espera do programa do governo; o segundo são os incentivos pelas montadoras e concessionárias; e o terceiro foi o programa de incentivo em si.”

Fonte: CNN

1