Pix bate recorde de transações por dois dias seguidos, diz BC

Somente na sexta-feira (7) foram 134,8 milhões de transações; recorde anterior foi na quinta-feira (6), com 129,4 milhões de transações

O Pix bateu seu recorde no número de transações em um único dia na última sexta-feira (7). Segundo dados do Banco Central (BC), foram 134,8 milhões de transferências realizadas com a tecnologia.

Com isso, o sistema de pagamentos superou a sua marca máxima por dois dias consecutivos, já que o recorde anterior foi na quinta-feira (6), com 129,4 milhões de operações do Pix.

As informações foram divulgadas em live pelo BC nesta segunda-feira (10).

Além disso, o BC registrou um volume histórico de transações com o sistema de pagamento no último mês, acumulando 2,86 bilhões de operações com a tecnologia em junho.

Com isso, o Brasil se torna o segundo país do mundo que mais usa esse sistema, atrás apenas da Índia.

A tecnologia foi implementada pelo Banco Central (BC) no final de 2020, com o intuito de aumentar as transações financeiras.

No próximo ano, o BC ainda espera que esse número cresça, após o lançamento do Pix Automático.

Os consumidores poderão fazer débito automático em conta com a nova ferramenta, para contas recorrentes.

Dinheiro de circulação

Apesar do aumento de transações com Pix, não houve uma redução do dinheiro em espécie em circulação.

Isso é explicado pela distribuição do Bolsa Família e do Auxílio Emergencial, conforme explicou o BC na transmissão.

De 2021, há cerca de R$ 380 bilhões de dinheiro em espécie em circulação. O valor é maior do que o registrado em 2019, quando o valor em circulação era de R$ 280 milhões.

Fonte: CNN

1