Taiwan deve começar a perder liderança em semicondutores em 2032

A importância de Taiwan e a TSMC para a indústria de semicondutores é notícia corriqueira. Agora, uma empresa de pesquisa de mercado do país revelou uma estimativa que diz que o país deve manter sua liderança nessa indústria até meados de 2032.

Mesmo ainda sendo uma das maiores pelos próximos 8 anos, Taiwan, que tem a TSMC como a maior empresa no ramo, deve começar a perder espaço para outras empresas e o país para outros territórios.

O levantamento mostra que o país deve diminuir sua produção com processos de mais de 28nm e entre 10-22 nm em 5 e 11%, respectivamente. Lembrando que esses são nodes que têm sido deixado para trás cada vez mais e sendo substituído por processos mais atuais abaixo de 10 nm.

Vale ressaltar que essa previsão diz que os EUA devem crescer do zero atual e chegar em 28% da participação mundial em fabricação de semicondutores abaixo dos 10 nm, um dos maiores responsáveis também por tirar parte da parcela do país e a TSMC nesse aspecto.

Em 2022, Taiwan foi responsável por 69% da fabricação de semicondutores em menos de 10 nm, esse número deve cair para 47% até 2032, já que a fabricante focará ainda mais em processos mais otimizados até lá.

Taiwan não tem força em fabricação de memórias

Em relação a memórias DRAM, a Coreia do Sul deve manter sua liderança que era de 52% e passará a ser de 57% daqui 8 anos, seguinte as previsões. Taiwan deve cair 3% em uma década chegando a 17%, ainda acima dos 13% estimados para a China nesse segmento.

A Coreia do Sul também é líder na fabricação de memória NAND junto com o Japão, ambas com 30% em 2022, com a China vindo logo atrás com 26%. Para 2032, é esperado que o país sul coreano cresça 12%, enquanto o Japão deve crescer 2% e a China cair 9%.

Quando se trata da fabricação de sensores, a participação de Taiwan é ínfima (5% em 2022) e deve cair ainda 1% até 2032. Esse mercado é bem dividido entre a China e Japão, que lideram com 25%, além da Europa (17%) e os EUA (14%). Desses maiores, somente o Japão deve registrar queda em 8 anos.

Quando falamos da fabricação de tudo isso como um todo, a China ainda mantém a liderança com suas fabricas, mas deve cair 3% até 2032. Taiwan vem logo atrás com 18% e deve cair 1%, perdendo espaço para a Coreia do Sul em menos de uma década. De todos os territórios analisados como um todo, os EUA têm crescimento sugerido de 4%, o maior entre eles.

 

 

Fonte: Adrenaline

Like
Cutir Amei Haha Wow Triste Bravo