Câmara vai convocar órgãos para discutir regularização de flutuantes em Manaus

Segundo os vereadores, no ritmo atual, cerca de 90% dos flutuantes serão retirados da orla da capital.

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) decidiu convocar representantes de órgãos públicos e do segmento dos flutuantes instalados na orla da capital amazonense. Segundo os vereadores, no ritmo atual cerca de 90% dos flutuantes serão retirados.

Ainda de acordo com os vereadores, o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) não estaria emitindo a licença para instalação dos flutuantes. Com o prazo de 30 dias chegando ao fim, muitos flutuantes não conseguiram as licenças exigidas e terão que sair da orla.

“O Ipaam deveria ter feito o estudo técnico da bacia do Tarumã-Açu. Se tivesse feito, com certeza não estaríamos nessa situação. Tudo é uma grande especulação. Não sabemos quantos flutuantes tem, nem restaurantes e nem moradia”, explicou o vereador William Alemão.

Representantes do segmento dos flutuantes afirmaram que a maioria não está ilegal e que existe uma licença expedida pela Marinha do Brasil. A licença ambiental está sendo exigida aos flutuantes, os representantes explicaram que já ingressaram com recurso na justiça.

Audiência Pública

A comissão de turismo da Câmara de Manaus, anunciou que vai realizar uma audiência pública e irá convocar todos os representantes dos flutuantes do Tarumã, e lideranças dos órgãos do município, do estado e do governo federal.

Retirada

A Prefeitura de Manaus começou, na quinta-feira (29), o processo de notificação para a retirada dos flutuantes irregulares que estão localizados nas margens direita e esquerda do rio Tarumã-Açu, na capital.

Segundo a Prefeitura, atualmente há mais de 900 flutuantes em situação irregular nas margens de Manaus. Desses, apenas 12 estão regularizados.

 

 

 

 

Fonte: G1 AM

1